Clima econômico de Foz do Iguaçu impulsiona o mercado de Construção Civil


Imagem: Pixabay


Confira os fatores que têm contribuído para que a construção civil tenha se tornado uma verdadeira protagonista na economia iguaçuense!


Mesmo com a recessão econômica enfrentada pelo Brasil nos últimos anos, a expansão da infraestrutura nacional segue firme e forte. O fato é que o Brasil continua a construir estradas, melhorar aeroportos e portos e, ainda, a manter o avanço da construção civil em todas as regiões.


Na região Sul do país, o estado do Paraná é um bom exemplo de como o Brasil tem ido bem nesse setor. Muitos novos empreendimentos imobiliários de casas à venda em Foz do Iguaçú têm sido anunciados devido a vários aspectos ligados à economia da localidade.


Confira a seguir alguns fatores que mostram como o clima econômico na cidade tem contribuído para o impulsionamento do mercado de construção civil.


Turismo


O crescimento do setor de serviços, especialmente no turismo, é um dos principais fatores que têm impulsionado o mercado de construção civil na cidade paranaense de Foz do Iguaçu. E há um motivo para isso.


É que o setor turístico é a principal vocação econômica de Foz do Iguaçu e tem ajudado inclusive a alavancar a retomada da confiança dos investidores no município após o início da pandemia de covid-19.


Tudo bem que durante muitos meses em 2020 as pessoas foram obrigadas a permanecer em casa sem sair para lugar nenhum, o que realmente prejudicou o turismo em todo o mundo, porém isso está mudando a cada dia que passa.


Com o aumento de pessoas vacinadas e também de pessoas que já tiveram contato com o vírus e conseguiram se recuperar, os cidadãos brasileiros têm aos poucos retomado a vontade de viajar e conhecer novos lugares e, ainda, revisitar bons locais.


Os paranaenses têm voltado a pegar a estrada para visitar as cachoeiras de Foz do Iguaçu, e devido a isso aumentou a busca por aluguéis de temporada ou de kitnets pagos por diária e não por mês.


Na região Sul, catarinenses e gaúchos também têm buscado tirar selfies tendo as maravilhosas cataratas do Iguaçu como cenário e, da mesma forma, moradores de outras regiões do país têm viajado para o estado do Paraná a fim de conhecer essa beleza de paisagem.


E como se isso não bastasse, turistas de outros países têm voltado a visitar mais a cidade paranaense. Em vez de hotéis, muitos têm buscado apartamentos em Foz do Iguaçú para aproveitar as "férias de primavera" que ocorrem durante a Páscoa.


Geração de empregos


Em dezembro de 2020, Foz do Iguaçu registrou o terceiro melhor índice de geração de empregos no estado do Paraná. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia. O saldo positivo foi registrado pelo quarto mês consecutivo!


E em março de 2021, os números divulgados pelo Governo Federal continuaram bons. Foz do Iguaçu ficou em 11º na geração de empregos no estado do Paraná em análise ao cenário econômico de fevereiro de 2021 na região.


Os dados são especificamente do Caged, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. As áreas de serviços e comércio figuram entre as principais atividades. Em seguida, está a construção civil, indústria e agropecuária.


Analisando essas informações, fica ainda mais fácil entender como o clima econômico de Foz do Iguaçu impulsiona o mercado de construção civil e como, ao mesmo tempo, a própria construção civil também ajuda a economia a se reerguer.


Avanços no projeto da Nova Ferroeste


Em março de 2021, o estado do Paraná e o estado do Mato Grosso do Sul apresentaram em conjunto o estudo preliminar de demanda e traçado da Ferroeste nova, que ligará Maracaju (MS) a Paranaguá (PR), chamado também de Corredor de Exportação Oeste.


A Nova Ferroeste é considerada uma peça importantíssima na atração de novos investidores. Entre os destaques, há a previsão de que a construção reduza em cerca de 30 por cento o preço das exportações. Será um corredor do tipo logístico que mudará a infraestrutura da região.


O projeto será nada mais, nada menos que o segundo maior corredor de transporte de contêineres e grãos do Brasil, unindo dois dos polos exportadores principais do agronegócio nacional. Só a malha do estado de São Paulo que teria maior capacidade.


A malha ferroviária nova vai ter aproximadamente 1.300 km de total extensão e o pacote vai incluir a construção de um ramal multimodal que vai ligar Cascavel e Foz do Iguaçu. Representará mais rentabilidade e menos custos para a comunidade produtora.


Retomada da confiança dos investidores na cidade


A retomada da confiança dos investidores em Foz do Iguaçu tem sido fácil de ser observada nos últimos cinco anos. Em anos anteriores a 2017, a cidade soava como impeditiva para a atuação de empreendedores.


Atualmente, esse processo é inverso. Agora as pessoas procuram investir em apartamentos em Foz do Iguaçú porque sabem que existe um respeito e incentivo aos investidores e o reflexo disso é o número na geração de empregos.


Não podemos nos esquecer também que a cidade é também atualmente vitrine nacional para investimentos no turismo. Novos hotéis, atrativos e empreendimentos no segmento foram inaugurados, movimentando setores da economia iguaçuense como o de serviços.


E então, imaginava que havia tantos aspectos positivos no clima econômico da cidade que estavam a contribuir com o impulsionamento do mercado de construção civil na região? Certamente agora ficou bastante claro como é um bom negócio investir em casas à venda em Foz do Iguaçú, não é mesmo?


Caso tenha gostado do nosso artigo, aproveite para nos seguir nas redes sociais para ter acesso a mais conteúdos interessantes preparados especialmente para você!

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.